Boongraphic Boon
Cervejaria: Brouwerij Boon (Palm Breweries) | Lembeek, Bélgica (1600)

As legítimas cervejas Lambics, produzidas em Lembeek​​ – Bélgica.

A Boon é a 4ª maior fabricante de Lambics e pertence à Palm, maior cervejaria independente da Bélgica. A Boon é produzida em Lembeek, no vale de Zenne, região rica em leveduras selvagens da espécie Brettanomyces, necessidade absoluta para a produção de Lambics. Um estilo com denominação de origem controlada (D.O.C.), sendo considerada como autênticas, somente as produzidas nesta região. Sua técnica de produção é bastante rudimentar e as cervejas da Boon, até hoje, são maturadas em tonéis de carvalho, sendo que o tonel mais antigo da cervejaria é de 1883.​​

O mais antigo registro do que hoje é a Cervejaria Boon data do início de 1600. Algum tempo depois, em 1860, Louis Paul adquire a cervejaria e a chama de “Brasserie de Saint Roch” e fabrica exclusivamente cervejas Lambic e Faro, outro estilo de fermentação espontânea. Por volta de 1875, as primeiras tentativas de engarrafar Geuze-Lambic são registradas.

A recessão econômica de 1927 levou o negócio à bancarrota e apenas uma pequena parte da cervejaria foi comprada e mantida operacional pelo renomado produtor e proprietário de hospedaria De Vits. Frank Boon, que já tinha modestamente iniciado a produção de Lambic em Halle em 1975, adquiriu então a cervejaria de De Vits em 1978. Ao crescer rapidamente, a cervejaria Boon mudou para uma melhor e mais espaçosa locação no centro de Lembeek e tornou-se operacional a partir de 1989.

Lembeek
Durante o século XII, em meio às contínuas guerras pela Europa, muitas “cidades livres” se originaram. Lembeek, sudoeste de Bruxelas, se tornou uma cidade desse tipo e concedeu aos seus habitantes a abolição de impostos. Isto também significou que produtores poderiam fabricar cerveja sem o peso das taxas e, como resultado, numerosas cervejarias surgiram nesta área. A fabricação de cerveja floresceu.

A maior parte da produção ocorria em períodos mais frescos como outono e inverno, otimizando a atividade da levedura selvagem (10-20°C) e melhorando a refrigeração da cerveja. Ainda hoje, a Boon apenas produz de Outubro a Abril. Pelo fato de as cervejas de Lembeek começarem a fermentar espontaneamente depois de alguns dias em um tonel de madeira, os produtores de Lembeek nunca desenvolveram uma cultura de levedura para suas cervejas. Isto é único e ainda acontece hoje.

Lambic é a culminação de toda a história da fabricação da cerveja ainda produzida hoje e aperfeiçoada pela tradição belga de fabricação.

​A produção da Kriek Boon
Conhecida como “Fruit Lambic”, a Kriek Boon é uma cerveja de fermentação espontânea que leva cerejas (Krieken) em sua formulação. Utilizando somente frutas inteiras e puras, a Kriek Boon é obtida via maceração de cerejas. Este método é conhecido da cultura do vinho e exige que a fruta seja adicionada inteira, no momento da fermentação da cerveja (fase fria). Originalmente, apenas cerejas da variedade Schaarbeekse eram usadas, mas já que se tornaram raras demais, Boon agora utiliza outras variedades, todas Griottes. Curiosidade: são utilizadas ao menos 250 gramas de cereja para cada litro de cerveja Kriek Boon produzida.

Como todos os rótulos da cervejaria, a Kriek Boon utiliza cervejas 100% Lambic como base para sua produção. É uma receita feita com o blend (mistura) de Lambics jovens e envelhecidas, sendo ainda maturada em tonéis de carvalho. A Kriek Boon é uma cerveja fresca, de belíssima coloração vermelha, de paladar ácido-doce, com boa formação de espuma, 4% de teor alcoólico e autêntico sabor de cerejas. Suas garrafas são fechadas com rolhas de champagne.

A peculiar Geuze Boon – Mariage Parfait
Geuze Boon Mariage Parfait é o casamento perfeito entre cervejas Lambic envelhecidas, selecionadas pelo próprio mestre-cervejeiro. É uma mistura de 100% de cervejas deste estilo, maturadas em tonéis de carvalho, passando ainda por uma segunda fermentação na garrafa, uma tradição mantida desde 1835. Esta cerveja tem pelo menos três anos de idade quando engarrafada. É uma cerveja seca, bastante atenuada (baixa doçura), caracterizada por intensos ésteres frutados e sabor especialmente ácido. Aromas “animais”, como couro e cavalo, são tipicamente encontrados neste estilo, resultado da fermentação por leveduras selvagens. Sua acidez e refrescância mascaram a potência de 8% de teor alcoólico.


As cervejas